jeudi 22 décembre 2016

Vivem enganados

Poucos conhecem o Amor livre,
E fazem sempre o que não querem,
Vivem sem saber o que é a vontade,
Quando da cara metade se esquecem.

De quem eu sou, de quem eu quero ser,
Não sabem ler para além dos seus olhos,
São desorientados pela ignorância,
Vivem enganando-se a eles próprios.