lundi 25 juillet 2011

Society chews you up and spit you out. Just wait for your time, and you see how gruesome it can be.

vendredi 15 juillet 2011

Larguei a mão do destino

Que desfazamento nasceu aqui... Desculpa,
foi o tempo que me fez largar-te da mão,
agora ressaltas na porca da história
que separam os olhos do coração.

Onde o cheiro do destino me desviou,
levou-me por um caminho suspeito,
que percorro descalço em emergência,
num descampado verbal, de amplo peito.

Peças que se montam diariamente,
constrõem um dia... Qualquer um pode ser.
Não me queixo, mas a história não mente.

Desde a manhã até ao anoitecer,
o passado que nunca foi o presente,
irá reencontrar-me quando eu morrer.

dimanche 3 juillet 2011