vendredi 29 février 2008

Fire and Rain - James Taylor

Just yesterday morning they let me know you were gone
Susanne the plans they made put an end to you
I walked out this morning and I wrote down this song
I just can't remember who to send it to

I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you again

Won't you look down upon me, Jesus
You've got to help me make a stand
You've just got to see me through another day
My body's aching and my time is at hand
And I won't make it any other way

Oh, I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you again

Been walking my mind to an easy time my back turned towards the sun
Lord knows when the cold wind blows it'll turn your head around
Well, there's hours of time on the telephone line to talk about things
to come
Sweet dreams and flying machines in pieces on the ground

Oh, I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you, baby, one more time again, now

Thought I'd see you one more time again
There's just a few things coming my way this time around, now
Thought I'd see you, thought I'd see you fire and rain, now

mercredi 27 février 2008

Rocking in the Free World - Neil Young

"There's one more kid that will never go to school, never get to fall in love, never get to be cool."

Isto é uma boa frase para os ignorantes que julgam que estudar não é importante.

Black - Pearl Jam

(...)
I know someday you'll have a beautiful life
I know you'll be a star
In somebody else's sky
But why
Why
Why can't it be
Why can't it be mine
(...)

mardi 26 février 2008

Morte de Einstein

Tiraram-lhe a caneta da mão com a promessa que amanhã poderia continuar a escrever. No dia seguinte, tiraram os lençóis da cama porque os números tinham acabado.

Recordações

As boas pessoas deixam sempre marcas de saudades que podem tornar-se dolorosas. É um facto existente na verdadeira natureza.
A forma que tenho em lidar com esta situação, é aproveitar os dez segundos que tenho para gravar recordações que perdurarão até a minha memória aguentar.
Envelhecer dói. Todos sabemos desde a infância que o tempo não pára. É algo que não vale a pena lutar. As boas recordações são sempre tentativas de obter lembranças deliciosas de um passado feliz. As imagens que gravo servirão de boas recordações para o meu futuro.
Lamento apenas ter imagens.

dimanche 24 février 2008

O ciclismo

O ciclismo é um desporto incrível. Neste desporto observa-se camaradagem ao longo da prova e artimalhas nas disputas para chegarem à meta.
Mas o mais bonito desta prova é a paisagem que os ciclistas passam. Em todas as provas vemos etapas que passam por planícies, outras etapas por montanhas e acabam sempre numa grande cidade.
Um prova de ciclismo corresponde a uma viagem que tem a duração entre 15 dias a um mês. Um ciclista que chegue ao fim da prova, encontra liberdade ao correr pelas planícies, encontra nas montanhas a natureza como adversário e termina o esforço na grande cidade.
Depois existem os lutadores que tombam pelo caminho sempre por duas razões. Porque sofreram um acidente que causou-lhes mazelas irreparáveis no momento ou porque os músculos quebraram ao dispenderem tanto.
Uma prova de ciclismo é uma viagem única que termina com a coroação do herói na cidade.

samedi 23 février 2008

Palavras e mulheres

Existe uma diferença entre as palavras e as mulheres. Por muito que o homem use as palavras para descrevê-las, tudo o que pensa fica estático no papel. Todo o tempo gasto a escolher as cuidadosamente palavras, trata-se apenas de uma descrição do seu próprio ser que foi sentido no momento da escrita e jamais será relembrado com a mesma intensidade. As palavras servem para traduzir a imaginação de alguém.
As mulheres têm a capacidade de despertar diariamente as mesmas emoções. Quem vive na terceira idade e ainda ama alguém, sente o mesmo amor que teve quando encontrou o seu par no primeiro dia.

Long Nights - Eddie Vedder

Have no fear
For when I'm alone
I'll be better off than I was before

I've got this light
I'll be around to grow
Who I was before
I cannot recall

Long nights allow me to feel...
I'm falling...I am falling
The lights go out
Let me feel
I'm falling
I am falling safely to the ground
Ah...

I'll take this soul that's inside me now
Like a brand new friend
I'll forever know

I've got this light
And the will to show
I will always be better than before

Long nights allow me to feel...
I'm falling...I am falling
The lights go out
Let me feel
I'm falling
I am falling safely to the ground.

Eddie Vedder:
http://br.youtube.com/watch?v=XlFhbUCk5kw

vendredi 22 février 2008

Vagabundo

Esgoto, esgoto,
a caverna moderna
onde vivem os vagabundos
escondidos da escuridão,
mas que abraçam a natureza
pelo que ela é.

Ser mendigo é ser alguém
que perdeu o caminho que a sociedade impõe.
Que fora rejeitado pelo amor
e que nunca mais se adaptou.
Que a luz apagou-se
e que perdeu o horizonte.
Quando vires um
indivíduo errante,
olha-lhe nos olhos
e mostra-lhe respeito.

Revolução II

Tu vives em dez dimensões,
mas porque só vês três?
O tempo e o teu futuro?
Afinal vives em cinco ao mesmo tempo.

O teu pensamento
é a chave para a quinta.
Quem diria que o teu cérebro
continha tanto poder.

À sexta não chegas,
não faz parte do indivíduo,
é a sociedade que o cria
ao escolher um possível caminho.

A sétima encontra-se no Universo,
conjunto que agrega toda a tua vida,
a nona são todos os infinitos,
que se diferenciam entre si.

Na décima encontras as vibrações,
as supercordas unidimensionais,
o conjunto que já não existe
que é constituído para além do imaginário.

Revolução

A vontade de querer ser revolucionário é uma tentativa radical de tentar quebrar as regras existentes que tanto reprimem.
Daqui pode-se ver que o ser humano é um pequeno universo centrado num Universo bastante maior. Mais concretamente, num Universo de 10 dimensões.
O grito é uma forma de comunicação. É com certeza bastante violenta mas é um sinal unidimensional bastante forte, inevitavelmente associado a alguém que precisa de ajuda.
Nunca se deve reprimir o grito. Por isso, grita! Grita até ao último fôlego. Tenta acordar quem dorme para a vida. Uma pessoa é uma experiência única, impossível de se reproduzir. Tenta transmitir que a vida é um descoberta tão importante como Vasco da Gama sentiu no seu dia de partida. Só cabe a cada pessoa sentir até que ponto quer ir e consegue ir.

mercredi 20 février 2008

Acções

Somos mero intermediários das nossas acções,
muitos podem querer culpar o nosso corpo,
mas a vida é muito mais que o teu corpo.

Não nos medimos pelo que tocamos, pelo que conseguimos ver,
a matéria ausente é o que nos faz a identidade,
aquilo não sabemos explicar é o que realmente nos pertence.

Não sabemos olhar na direcção dos nossos pés,
preferimos estar de cabeça erguida a olhar para a frente,
não sabemos nos medir, nem sabemos ver o nosso reflexo.

Ó gente da minha terra - Amália Rodrigues

Ó gente da minha terra
Agora é que eu percebi
Esta tristeza que trago
Foi de vós que a recebi

É meu e vosso este fado
Destino que nos amarra
Por mais que seja negado
Às cordas de uma guitarra

Sempre que se ouve o gemido
De uma guitarra a cantar
Fica-se logo perdido
Com vontade de chorar

E pareceria ternura
Se eu me deixasse embalar
Era maior a amargura
Menos triste o meu cantar

Mariza:
http://br.youtube.com/watch?v=r7UDQDl1tcw

Lucidez

Que os rasgos de luz e as lâminas de calor que iluminam o céu, brilhem de uma forma tão permanente. Preciso que me indiquem o caminho para o infinito porque eu sei que é o único sítio que me leva até à liberdade. Que os medos que vivem em mim, sejam meus aliados e não monstros que tenho que ultrapassar. Com lucidez e razão, caminho.

mercredi 13 février 2008

Defeitos na comunicação

Um dos problemas da comunicação é que uma pessoa não consegue comunicar por sentimentos. O que dizemos ou mostramos, nunca mostra o que realmente sentimos e desejamos. Por isso, a verdadeira beleza que habita dentro de nós passa sempre despercebido para os outros. E como é realmente uma pena isto acontecer. Uma pessoa quando pretende agradar alguém, não consegue transmitir verdadeiramente o que sente para a outra parte e assim é difícil existir compatibilização das pessoas nesse nível.
Devia ser possível comunicar apenas pela mente, porque o cérebro não consegue esconder o que realmente somos.
Por isso, quando alguém se sentir amado, olhe para os olhos da outra pessoa e veja se eles brilham e confirme com o seu comportamento.

lundi 11 février 2008

Ausência

Os teus olhos enfeitiçados,
trazem a desgraça até mim.
A tua voz ecoa no espaço,
aumenta o vazio entre as paredes.
O teu sorriso maternal
faz-me falta nos meus dias tristes.
As tuas mãos trabalhadoras
estão sempre ausentes.
Apenas conto com a imaginação
para ultrapassar a ausência
e do nada crie uma presença
que engane o coração.

dimanche 10 février 2008

Corduroy - Pearl Jam

The waiting drove me mad... you're finally here and I'm a mess
I take your entrance back... can't let you roam inside my head
I don't want to take what you can give...
I would rather starve than eat your bread...
I would rather run but I can't walk...
Guess I'll lie alone just like before...
I'll take the varmint's path... oh, and I must refuse your test
A-push me and I will resist... this behavior's not unique
I don't want to hear from those who know...
They can buy, but can't put on my clothes...
I don't want to limp for them to walk...
Never would have known of me before...
I don't want to be held in your debt...
I'll pay it off in blood, let I be wed...
I'm already cut up and half dead...
I'll end up alone like I began...
Everything has chains... absolutely nothing's changed
"Take my hand, not my picture," spilled my tincture
I don't want to take what you can give...
I would rather starve than eat your bread...
All the things that others want for me...
Can't buy what I want because it's free...
Can't buy what I want because it's free...
Can't be what you want because I'm...
Why ain't it supposed to be just fun
Oh, to live and die, let it be done
I figure I'll be damned, all alone like I began...
It's your move now...
I thought you were a friend, but I guess I, I guess I hate you..

samedi 9 février 2008

Bairro Alto

Bairro Alto, antiga Vila Nova dos Andrades,
bairro de ruas empredadas e perpendiculares,
onde se vê que houve história
de um passado português muito recente.

Continua a ser um local de noctívagos,
vários grupos se reúnem à volta de um bar,
em que da rua nasce um local para a conversa
que é sempre acompanhada por uma cerveja.

É um bairro de tradição,
onde se discutem ideias e ideais,
onde os esquerdistas estudam a revolução
que querem que os de direita vejam.

É o bairro dos intelectuais da capital,
habitado por jornalistas, estudantes e escritores,
outrora, lugar de marinheiros, má fama e bêbados
onde o fado era cantado por boémios amadores.

jeudi 7 février 2008

Si celui qui s'apprête à faire un long voyage

Si celui qui s'apprête à faire un long voyage
Doit croire celui-là qui a jà voyagé,
Et qui des flots marins longuement outragé,
Tout moite et dégouttant s'est sauvé du naufrage,

Tu me croiras, Ronsard, bien que tu sois plus sage,
Et quelque peu encor (ce crois-je) plus âgé,
Puisque j'ai devant toi en cette mer nagé,
Et que déjà ma nef découvre le rivage.

Donques je t'avertis que cette mer romaine,
De dangereux écueils et de bancs toute pleine,
Cache mille périls, et qu'ici bien souvent,

Trompé du chant pipeur des monstres de Sicile,
Pour Charybde éviter tu tomberas en Scylle,
Si tu ne sais nager d'une voile à tout vent.

(Joachim du Bellay)


PS: Saudades em ler e falar francês.

Feelings - Albert Morris

Feelings, nothing more than feelings,
trying to forget my feelings of love.
Teardrops rolling down on my face,
trying to forget my feelings of love.

Feelings, for all my life I'll feel it.
I wish I've never met you, girl; you'll never come again.

Feelings, wo-o-o feelings,
wo-o-o, feel you again in my arms.

Feelings, feelings like I've never lost you
and feelings like I've never have you again in my heart.

Feelings, for all my life I'll feel it.
I wish I've never met you, girl; you'll never come again.

Feelings, feelings like I've never lost you
and feelings like I've never have you again in my life.

Feelings, wo-o-o feelings,
wo-o-o, feelings again in my arms.
Feelings...



- Morris Albert

Com Nina Simone a cantar:
http://br.youtube.com/watch?v=mH5ZE3N8cxU

mercredi 6 février 2008

As borboletas

As borboletas são como sonhos. Esvoaçam livremente e nunca perdem a beleza. Têm várias cores, padrões e formas e atraem sempre os nossos olhos. Como seria bonito podermos ir sentado nas costas de um tal insecto, enquanto esvoaça pelos jardins. Apenas respirariamos o perfume das mil e uma flores que passávamos.

Se para nós o mundo já é grande, como será para a borboleta? Será que o mundo é gigante?

O mundo está cheio de coisas subtis que nos põem a pensar se repararmos nelas, só que vibram em silêncio. Somos obrigados a descobrir para conseguirmos entender o que nos rodeia.

Apenas me resta continuar a imaginar o quão grande e profunda a natureza é.

mardi 5 février 2008

Pianista

Ser-se pianista é estar isolado.
É sentir que de uma nota sai mil emoções.
É sussurar com a companhia de pardais.
É tocar e imaginar as folhas de Outono a cairem.
A chuva de Inverno a molhar-nos.
É sentir como é bom passear no domingo com o sol primaveril.
É amar sem ter mulher.
É sonhar como é amar uma mulher.
É fazer os amantes sentirem-se incompetentes.
É pôr as mulheres a adorarem um homem de "smoking".
É pôr crianças a correrem pela paz.
Acordar os homens que se esqueceram que foram crianças.
É falar pelos dedos.
É afirmar pelos acordes e fazer tremer pelas cadências.
É dar um passo de dança através de um trilo.
É fazer chorar e dar esperança pelo som fraco e forte.
É fazer as tropas marcharem, marcando o ritmo.
Ser pianista é ser intemporal e ao mesmo tempo infinito.

Nascer pela terceira vez.

Agora que estou a chegar aos 30 anos, vejo que só agora é começo a viver. Agora considero-me adulto. Até lá, era uma criança em ascenção.
Vejo que está na hora de pensar na idade em décadas. Assim, torna-se mais fácil viver. Vou ter que optar por uma postura de doente com Alzheimer. Por isso, daqui a uns dias vou nascer pela terceira vez.
É interessante reparar que a idade é constituída por estágios e passar por essas etapas faz parte do nosso caminho. Cada etapa rodeia-nos com as suas caracteristicas e saber descrever a paisagem é uma actividade bastante morosa e sábia.
Dia 8 de Março de 2008 vai ser o meu primeiro dia do resto da minha vida. O futuro aguarda-me...

lundi 4 février 2008

100 anos após o regicídio - Será que houve alguma mudança?

Estamos perante uma altura em que se comemora os 100 anos do regicídio. É interessante fazer uma comparação da nossa sociedade com a existente há um século atrás.
No início do século XX, Portugal era um país pobre. O grupo de anarquistas que apareceram no final do século XIX, estavam a ganhar mais adeptos devido à fraca condição do país. As pessoas começavam a revoltar-se pelo facto do Rei D. Carlos ter uma vida cheia de luxos e o dinheiro, a educação e o serviço de saúde só eram para os mais ricos.
Após estes 100 anos podemos dizer que, de grosso modo, o país não mudou. Continua-se com um pensamento de que quem é português deve-se habituar a ser pobre. O próprio Estado patrocina esta ideia ao distribuir quantias sociais ridículas (Eu não estou a discutir se o Estado deve continuar a ser uma instituição de solidarieda. Eu não concordo com esta ideia).
Os portugueses continuam a ser um povo bastante pobre e explorado. O Estado deveria promover o desenvolvimento da Economia e das visões, e não castrar os cidadãos portugueses com impostos ridículos. Como é possível nos países estrangeiros haver uma economia mais diversificada e fértil que em Portugal? Lá fora nascem grandes negócios que em Portugal têm morte anunciada. Se calhar, o problema não está lá fora, mas cá dentro. Em Portugal, tudo tem morte anunciada, logo mesmo antes de nascer.
O serviço médico também está cada vez pior. Se os serviços médicos já são miseráveis, agora com o fecho de alguns hospitais está cada vez pior. Para não falar da eficiência da assistência de socorro (isso também dá-me vontade de rir ás gargalhadas). Tenho é pena de quem sofre. Com certeza que não são os ministros. Esses passam à frente de todos (garagalhada nr.2).
Quando a maioria dos cidadãos portugueses lutam para sobreviverem, outros enriquecem de forma milagrosa. Portugal tem o dom de ter pessoas muito dotadas que se mostram como puritanos, inteligentes e ditadores da honestidade. Mas, não devemos esquecer que o objectivo deles é distrair as pessoas com barulho para que ninguém lhes aponte o dedo.
No século XIX havia uma grande taxa de iliteracia. Agora, continua a haver muito analfabetismo e um serviço académico que promove os burros. Está-se a caminhar para uma situação em que a escolaridade obrigatória termina na licenciatura (gargalhada nr.3). No tempo dos nossos pais e avós, uma licenciatura acabava ao fim de 5 ou 6 anos. Agora, com 4 anos é-se mestre(gargalhada nr. 4). Em vez de se aumentar a qualidade do ensino tornando-o mais difícil, esburaca-se a inteligência dos cidadãos portugueses, oferecendo graus académicos de bandeja. Não vejo mal nenhum as pessoas apenas terem a 4ª classe, o 9º ano ou o 12º ano. Apenas tem que existir emprego para todos. Não faz sentido haver um padeiro licenciado em biologia.
Eu não vejo mudanças na nossa sociedade desde há um século atrás. Na monarquia, todas as pessoas sabiam aonde se encontrava o dinheiro. Hoje em dia, ninguém sabe aonde pára o dinheiro. Que venha mais outro século igual a este!

Excerto de um discurso de um general.

"Coragem camarada, coragem! As tropas inimigas estão mesmo à nossa frente. Precisamos da tua bravura para lutares pelo nosso país. O teu coração e alma encontra-se em Portugal. Protege-te com a tua espingarda feita por armeiros compatriotas. Os teus companheiros estão atrás de ti e nunca te abandonarão."

O soldado caminha sózinho contra o adversário. Ele apenas espera que Deus lhe deixe voltar para casa com vida. Ele não sente as palavras que o General proferiu, mas apenas cumpre o dever. Ele culpa-se por ter deixado fugir algumas oportunidades na vida e por tê-las considerado, no momento, insignificantes. Se calhar agora estaria noutro lugar.

Sonhos I

Chuta a bola,
chuta bem para o ar,
pode ser que acerte nas estrelas,
aquelas que te fazem sonhar.

Estica o escadote,
bem alto até ao céu.
Assim, ficas mais próximo
dos teus sonhos.

Senta-te na lua
e olha para a terra.
Imagina as paisagens mais bonitas,
imagina toda as pessoas a darem-te atenção.

Não era tão bonito se todos ajudassem,
a percorrer o caminho para a paz.
Criemos uma corrente forte
ao elogiarmos as coisas mais pequenas
e distribuir bondade pelas pessoas.

O papel de Deus no homem

Deus existe,
existe quando o céu azul abraça-nos todos os dias.
Quando somos acariciados pelas nuvens
e o frio sobe-nos pela pele
e o corpo reage com delicadeza.

Este mesmo sentimento que nos inunda
perante uma mulher que se passeia pelas ruas
e nos verga sem querer.

Como é belo sabermos que somos
rodeados por frequências e ondas,
que viajam pelo mundo
e trespassam qualquer corpo.

Como é belo sabermos que as nuvens
carregam tanta electricidade
que conseguem alimentar uma cidade.
Como é bom sabermos que um átomo é um universo
e o vazio, algo que nos preenche.

Mesmo quando a morte nos atinge,
há sempre algo vivo por trás,
nem que seja o novo vírus descoberto,
que nos derrota à primeira vez o corpo.

Todos nós transportamos vida e morte dentro de nós.
Transportamos alegria e tristeza.
Não existe lugar para ambos,
mas há coisas que nos doem, com certeza.

Por isso, Deus existe,
desde um infinitésimo até ao infinito.
O homem é apenas mais um elemento,
neste vasto mundo descrito.

Mas há algo que nos diferencia,
conseguimos matar a nós próprios,
ao contrário dos animais,
que só sabem viver.

Deus existe quando sofremos,
quando choramos,
quando rimos e sofremos.
Deus há-de existir sempre.

Só morremos quando deixamos de pensar em vida,
quando não nos dedicamos à arte de viver.
Quando não sabemos alimentar a nossa alma
e deixamos a violência nos submeter.

Humano

Eu sou uma máquina de música.
Dêem-me uma par de moedas
que saem logo duas ou três.
Sou a força e a mão para girar
a manivela da caixa de música.
Calo-me para apreciar
as bailarinas a dançarem.

dimanche 3 février 2008

A pequena flôr

Houve uma vez que encontrei uma flôr. Era uma flôr tão bonita e delicada que nem as palavras conseguem descrevê-la. A inocência da flôr - uma simples margarida, ainda me faz chorar.

Em um dia chuvoso, mas protegido pelas ramagens, conseguia-se passear agradavelmente pelo pinhal. As pinhas estalavam inchadas de água, o cheiro da terra molhada e a grande quantidade de pinheiros mostrava como a natureza consegue ser tão fria.

Andava de cabeça baixa e coberta pelo capuz, para evitar os pingos de água na cara. Num dado momento, reparei no pequeno ser que permanecia viçoso sobre um terreno lamacento.

As gotas que caiam como as notas de Chopin, reflectiam o esplendor das pétalas. O centro da flôr vibrava energia como o sol fazia atrás das nuvens.

Ajoelhei-me e tentei tocar-lhe mas a flôr fugia com o vento. Ela mexia-se como uma rainha. Tentei cheirar-lhe mas ela continuou a ignorar-me. Após várias tentativas comecei a achar que a flôr não ficou admirada com a minha atenção. Talvez ela soubesse que era demasiado bonita e eu não lhe causava interesse. Provavelmente, eu era mais um dos seus milhares admiradores que passavam diariamente pelo mesmo caminho e que a contemplavam.

Fiquei triste porque eu sabia que estava a ser sincero. Tinha oferecido de livre vontade o meu coração, os meus olhos e a minha alma. Não a culpo por não ter ficado admirado com a minha atenção. Questiono é porque as pessoas apregoam que devemos ser sinceros connosco próprio. Mesmo que não se queira, a indiferença acaba sempre por nos magoar. A indiferença é o maior muro de arame farpado que se pode pôr entre dois seres. Eu lá estava ajoelhado perante a pequena flôr e ali fiquei por vários dias a arranhar-me.

Poema com domicílio - A Naifa

Esta apólice, o vizinho de cima,
a puxar o autoclismo,
a bater na mulher e nos filhos.

A água da torneira com cheiro a lexivia,
sempre a pingar,
o televisor com uma avaria.

Talvez o canteiro das flores,
sujas e maltratadas,
estas zangas por tudo e por nada

QUESTÃO DA NOITE

Questão da noite
do programa que acontece
em Portugal, neste fim de século,
navegar é preciso?
resposta:
se morar no Barreiro, sim.

samedi 2 février 2008

I put a spell on you (Screamin Jay Hawkins)

O amor é um veneno que nos apanha distraido e corrói-nos por dentro. É algo que entra nas veias e percorre o corpo, tirando os movimentos e a concentração de alguém. O amor torna-nos inúteis por momentos.
A forma de livrar-mo-nos do amor é descobrir a sua proveniência e não tomar mais daquele veneno. No final, apenas nos resta esperar que o corpo expele pelos poros o resto do líquido nocivo.
A quem me põe nesta situação, desejo-lhe a mesma sorte para ver o quanto dói.